sábado, 22 de setembro de 2007

Meu deus

Ontem, ao chegar na sala 13 do pombal (meu matadouro diário), vi que tinha algo novo no mural da turma. Era algo quase assim: "Deus: As vezes você pensa nele... mas ele sempre está pensando em VOCÊ!". E desatei a pensar (Esse post vai soar meio agnóstico demais, mas eu preciso transpirar).
O cartaz era sobre um clubinho liderado por uma evangélica-com-afinco que vai se realizar toda quinta-feira... e eu pensei seriamente em dar uma aparecida por lá.
Não consigo conversar sobre religião sem me irritar. Nunca deixei de acreditar em deus ou alguma força maior que um dia deu origem a tudo, mas nunca uma igreja conseguiu me convencer de que tudo que é pregado por ela em forma de dogma ou verdade absoluta seja mesmo uma verdade. E não tenho exemplos visíveis de alguém que siga "à risca" os conceitos de uma certa doutrina e que não me pareça um completo hipócrita. E não sei por que motivo ir à uma igreja ou acreditar nesse deus que impõe, pune e moraliza iria me fazer ir pro céu.
Bem, eu sou a favor do aborto, do casamento gay, do sexo antes do casamento, do uso de métodos contraceptivos, da completa inserção da mulher no mercado de trabalho (com iguais condições!), aceito o ateísmo, etc. Será que minha alma não tem mais salvação?

Primeiro ponto:
Um dos 10 mandamentos da tão sagrada bíblia (depois entro nesse mérito) é "Não julgar". Um dia eu estava conversando com um primo meu que, infelizmente, se converteu ao protestantismo, e ele me disse que os ateus não tinham espaço no céu. E eu perguntei dos índios, pra onde eles iriam. Ele deixou muito claro que os povos de outras religiões eram "ignorantes" e portanto, não seriam punidos por não conhecer "a verdade". Até onde eu sei distinguir as coisas, ele julgou uma galera de ignorante.
Então ok, pastores corruptos já têm um duplex no céu, com toda a comodidade do mundo (só não falo 40 virgens num harém, porque ele não pode se casar com mais uma. Deus castiga) e um ateu está fadado ao inferno?
Sei lá, viu, isso me cheira mal.

Segundo Ponto:
Outro mandamento legal é o que diz "Não matar". Esse, no caso, foi muito bem seguido pelos padres, bispos e caralhos a quatro, na época da Inquisição. E o mais interessante: Na época do João Paulo II, a igreja "perdoou" Galileu pelos seus feitos. Se a igreja sempre foi tão contra esses "bruxos hereges" e suas invenções, porque todo padre anda de avião hoje em dia? Que pecado.

Terceiro e último ponto: "Não cobiçar a mulher do próximo". Sei de padres que dispensam o celibato para desejar o filho mais novo do próximo. Hehe.

Acho que a pior coisa que a igreja (em geral) tem é o efeito moralizante. De que a vida só certa se for dessa ou daquela maneira. Eu não me importaria tanto com isso se as pessoas que defendessem essa idéia, realmente a seguisse. É a carapaça que todos vestem mas que a maioria não aceita o que tem por baixo.
É isso.

Essa é a Igreja Universal lá de BH. Alguém acredita que isso foi obra de Deus?

7 comentários:

nonstop disse...

olha,te plagiei.

ixi, essa igreja é fichinha perto da que inaugurou no sudoeste econômico!

Gabriel Nardi, muito prazer disse...

BH!!!
tah virando minera hein moça?
Concordo com a idéia (agnostico /o/) mas discordo dos motivos
depois hablamos sobre

Moraes disse...

Eu adoro blogs :)
Por isso cheguei até aqui, afinal, faro jornalístico a gente desenvolve, né?

Belo post. E ratifico o comentário de minha irmã.

neto disse...

Essa igreja ai tem heliporto. Deve ser o meio de transporte divino oficial ¬¬.

Gabriel Nardi, muito prazer disse...

amem!

José Alípio Feitoza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

vc acredita em uma força maior, simplesmente pelo fato de ter muito medo da morte...