sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

rejeitando ex-namorados

Todo mundo sofre um dia, chora, se desespera, se apega a um relacionamento e lá vem bomba. Acreditamos no dobro de coisas que estamos acostumados e somos muito otimistas com o fim de tudo aquilo, só que quando acaba, acaba e aquele lindo fim vem só como uma sombra de uma lembrança. É ruim, depois disso vem choro e toda aquela autoridade de tínhamos com os sentimentos de alguém de repente não mais faz muita diferença. Isso sempre culmina em crises de ego, da própria existência, ora, um relacionamento, um amor, carrega consigo um bolo de expectativas até existenciais, é claro que o céu fica muito mais bonito com o coração quente. Ok, tem mas acabou. Finito, é, não dá mais, e depois de meses se questionando sobre o que poderia ter sido feito pra que o fim não fosse o que foi, você esquece e começa a desejar outras coisas, aparentemente parecidas com o que você procurava quando encontrou o amor-da-sua-vida mais recente. Recuperado o amor pela vida que o outro levou quando foi embora e te deixou a ver navios com o coração molenga de que não aguenta mais, você se envolve com outras coisas, outras sensações. É a parte boa de se estar sozinha: ninguém precisa necessariamente compartilhar nenhuma experiência que você tenha tido. Mais privacidade, aquilo você pensa, você sente, não precisa da ponte de um namorado para que a sensação seja verdadeira. Digo, uma vez envolvido, você quer compartilhar. Com aquela pessoa, em especial, aquela você quer que ouça a tudo, que entenda tudo, que veja tudo. Sem mais delongas, sem namorado, você enxerga melhor. E o que eu quero dizer é que, quando se encontra, lúcida, com alguém que já potencialmente deturpou sua maneira de ver, as coisas podem ser interessantes, no mínimo. Clareza, ora. Você vê com a nitidez do agora o que poderia ter te atraído há algum tempo. Pode ser assustador, não nego. No meu caso não foi, ora. Não foi nada de mais, só vi que eu via diferente e que, bem, nada disso importa, a vida anda pra frente mesmo.

7 comentários:

ITAERCI disse...

Eu gosto de voce, gosto do jeito simples de dizer coisas complicadas, gosto de voce. Vou ser tua seguidora.

MS disse...

é assim mesmo...! Para quem já passou por tres amores e ainda se encontra vivo! Bom ter lido, engraçado!

Rayanne Cristina disse...

Vc é bem chata, mas é legal ser assim de vez enquando. Gosto de sinceridade. Vou te seguir

Leminski disse...

Muito difícil mesmo usar as palavras como você usa,mas tem toda razão e passo por essa sensação neste exato momento em que escrevo meu elogio ao seu texto,parabéns..

Samiris P. Silva disse...

Preciso chegar nessa fase logo! Gostei do teu blog..

roye disse...

I found this is an informative and interesting post for I think it is very useful and knowledgeable. I would like to thank you for the efforts you have made in writing this article. I am hoping the same best work from you in the future as well. In fact your creative writing ability has inspired me.
Cheap Flights to Harare
Flights to Harare
Harare Flights

fashionshop disse...

Do you want to write your name or your dear friend's name on your bag? Now cambridge satchel can help you deal with it. And if your boyfriend or girlfriend see the name on the cambridge satchels. How will they fill? Don't you want to know?