sábado, 29 de março de 2008

Ode à grande diva de minha pré-adolescência!

É o seguinte:
Eu tinha 9 anos e estava dormindo à tarde num sábado normal. Quando acordei, a televisão estava ligada na MTV e acabei vendo uns clipes, esperando alguma coisa das Spice Girls. Lá pelas tantas começou um clipe que me chamou um pouco a atenção, mesmo não sendo das Spice: era uma menina com cara de novinha, cantando e dançando num pier, toda de branco, com um top e uma calça de mano do hip hop. A música era romântica e grudante com ritmozinho legal. A menina, que até então eu e boa parte do mundo não conhecia direito, era incrivelmente linda. Se encaixava perfeitamente nos moldes de beleza americana, mas era linda. Dava a impressão que tudo em seu rosto tinha sido feito, medido e esculpido da forma em que nada ficasse fora do lugar e qualquer metro quadrado fosse tão bonito quanto o todo, se é que isso é possível.
Acabou o clipe e eu comecei a ter vontade de morrer por não ser bonita daquele jeito. E mais, nem olhei direito o nome da cantora, só lembrava que era algo com B junto com um sobrenome com S. Quando finalmente lembrei (ou achei que lembrei) fui falar pra minha mãe que tinha visto um clipe da BROOKE SHIELDS e queria um cd dela. Minha mãe, óbvio, me explicou que não tinha nenhuma trilha sonora da Lagoa Azul que ela tivesse visto e eu acabei ficando chateada achando que a MTV tinha me zoado.
Depois de um tempo, a cantora de carreira meteórica começou a mostrar pro mundo a que veio, e eu, claro, acabei descobrindo que a garota mais bonita do mundo se chamava Britney Spears, e passou longe da Lagoa Azul.

Foto de início de carreira, quando era pura, casta e sempre linda

Com o tempo, os clipes da Britney passavam de 5 em 5 minutos na MTV (minha mãe me contou que a cada 3 minutos, um cd dela era vendido nos EUA) e ela era capa de toda revista teen do momento. Eu comprei o segundo CD (Oops, I did it again) e meu objetivo de vida passou a ser dançar como ela, entrar numa nave espacial vestida de vermelho e ter um cabelo loiro.

(continua...)

4 comentários:

Garibel disse...

ueaheuhaeuhaeueah, olha a Britney na época q ela ainda tinha cabelos e sanidade!
Mari, vi "Juno" hj. Mto bom! Depois trocamos uns papos.
teh

nonstop disse...

será que foi no mesmo dia?
porque eu conheci ela do mesmo jeitinho! eu tinha cabelo liso,na época, e tentava ondular ele pra deixar que nem o dela no clipe de "crazy".
boa época..

Paula. disse...

conheci BS em patos de minas, pra você o quanto eu era alienada dessas coisas musicais. meu mundo era spice girls e ponto.
enfim.. acabou que eu a conheci nesse 2º cd e nunca fui fã.
pois é.
espero a continuação.

maíra disse...

CARALHO LAGOA AZUL! aquilo era pornô infanto juvenil da sessao da tarde!! pessoas peladinhas comendo mamao huahuahuauha

eu conheci a britney com uma matéria que o "jornal hoje", eu acho, fez sobre ela, credita? mas ela ficou bem mais legal lá pra época do "slave for you", nao via graça nenhuma antes.